L'autre Information A outra Informação
" La vie ce n'est pas comme tu la racontes, mais comme tu la vis tous les jours " © A. Dias
 
PortugalNews In Focus

Texte et photo A Dias

A notícia caiu depois uma quinzena de dias, e foi tornada pública através do jornal gratuito Luso jornal (edição França).

Em posto há mais de uma dezena de anos, o cônsul honorário de Orleães, era conhecido sobretudo dos ouvintes da rádio local, e dos dirigentes associativos, e de algumas pessoas que andavam em torno deste representante do Estado português.

Para memória, o Consulado honorário, presente em Orleães, apareceu após um grande protesto da comunidade residente na área que se opôs nessa altura ao encerramento do então posto consular da zona geográfica.

Ao contrário de outros consulados honorários em França, o consulado honorário de Orleães, está aberto de segunda à sexta feira das 9 da manhã às uma hora da tarde, prestando quase de uma certa maneira os mesmos serviços que pode prestar um Consulado, salvo que os documentos tratados, são enviados para o Consulado geral de Paris e leva uma certa demora.

O governo na altura do encerramento do posto consular de Orleães, não tencionava abrir « um anexo do consulado geral de Paris », mas simplesmente um escritório com um atendimento público semanal de algumas horas, e não diariamente como é o caso aqui nesta vila.

A obtenção desta repartição do consulado geral de Paris, foi obtida graças às manifestações e aos protestos dos portugueses da área consular, porque se assim não fosse teriam direito a « funcionários viajantes semanais, que atenderiam os utentes nos locais de uma associação ou numa sala dum município”.

Sendo o Consulado honorário um anexo do Consulado geral de Paris, duas a três funcionárias estão diariamente presentes e a trabalhar neste a prestar serviço aos utentes.

O governo decidiu, por consequência perante a situação de transformar este em anexo do consulado de Paris, e nomeou sem concurso (como sem dúvida vai fazer para proceder à substituição deste agora que se demitiu ; o senhor cônsul honorário : Sr José de Paiva.

A demissão voluntária « ou talvez puxado para fora da porta pelo governo? », coloca algumas questões depois de ter sido conhecida a notícia, e desta demissão tão repentina.

Quais foram os verdadeiros motivos desta demissão ?

Nestes “segredos do Estado”, ninguém ou quase ninguém, conhece os “verdadeiros” motivos da demissão do cônsul honorário.
Talvez um dia mais tarde, e sem remeter em questão na hora atual os motivos que puxaram pessoalmente à demissão do sr José de Paiva, a comunidade portuguesa da àrea questiona-se e todas as razões "são conversas entre portugueses" que avançam hipoéteses que substacialemente não parecem ter qualquer fundamento nem critério.

As “cunhas” vão funcionar como pelo passado

Se o jornal avança, que a nomeação do novo cônsul honorário não està prevista para já, que essa poderia somente ser efetiva dentro de semanas ou meses.

Algumas línguas da comunidade residente na zona de Orleães, avançam sem no entanto ter informações claras, que o novo cônsul já teria sido escolhido, e que o seu nome já foi transmitido às autoridades francesas.

É que “nesta” corrida ao prestigio de representação nacional portuguesa os candidatos são numerosos, mas o que vai funcionar nesta nomeação, seriam “as cunhas” “os amigos do amigo”, como pelo passado quando estava em funcionamento o consulado de Orleães, onde assistia-se a um vai e bem de pessoal, entre o banco português de Orleães da época, e o consulado.

O que em termos atuais, podia-se assimilar a uma espécie de corrupção que não foi abolida com a desintegração do Estado Novo.

Esta forma de “ocupação” de lugares de poder continuam a ser gerados entre amigos, e a malta sobe “as consequências e os desastres”, porque a transparência, a seleção, e os critérios da nomeação não são públicas, nem há concurso para o designado posto, mesmo se este não é outra coisa que de representação do Estado português junto das autoridades francesas.

Globe terrestre
AGORAPRESS TV VOIR NOS REPORTAGES CLIQUEZ ICI
Infos mises à jour le 12 mars 2019

Charlie
EDITORIAL
© Crédits photo A Dias
[ ... les délits les plus épouvantables sont ceux que nous n'avons pas commis ... ] A. Dias
« Não sou ninguém, sou somente a Liberdade / « je ne suis personne, je ne suis que celui qui porte la plume et qu'écrit sur la liberté » © A. Dias
Cultura Débats News
AgoraPress Cultura
VIDEO AGORAPRESS TV
Encore une manifestation à Orléans, des gilets jaunes avec les organisations syndicales
Orléans, 02 février 2019 – Edition & Image Ant. Dias © agorapress.fr 02 février 2019 Orléans (France)
lien Youtube de la vidéo https://youtu.be/WhDlAeypwS8
 
Portail AGORAPRESS TV
Suivez nous facebookyoutube agorapress.fr le site N°1 d'information franco portugaise en France
A LA UNE Opinions & communiqués
Accueil Reportage Photo Press
Editorial AgoraPress TV
France Monde Culture
Locales Rédaction
PortugalNews  
Directeur de la publication /Rédacteur en chef A Dias
Collaborateurs : F Martins, A M, Pink, Fernando Magalhaes
Cameraman : Vidéo photo a. Dias
2005/2019 ®© AgoraPress a outra informação
<>
APress TV
aGORAPRESS.FR
Association de journalistes de presse indépendante multimédia
AgoraPress, est membre de Reporters Sans frontières ( RSF)
© Copyright 2005/2019 agorapress All rights reserveds